Acesso Restrito

SOS Advogado garante direito de advogado campeão de caratê que defendeu esposa de agressão

22/07/2008 16:44
O  plantonista  José  Roberto  Rodrigues  da  Rosa  -  SOS  ADVOGADO

Campo Grande (MS) – O SOS Advogado – plantão de atendimento a defesa das prerrogativas do advogado mantido pela OAB-MS – teve de ser acionado depois da tentativa de corte no fornecimento de energia de um escritório de advocacia nesta quarta-feira (22) em Campo Grande que acabou em confusão. O caso ocorreu por volta das 14 horas de hoje quando funcionários de empresa terceirizada que presta serviço de cortes para a Enersul - concessionária de energia elétrica de Mato Grosso do Sul – foram suspender o fornecimento de energia do escritório do advogado Ricardo Dalfarra. Como o profissional não estava no local, os funcionários da empresa disseram à sua mulher que fariam o corte devido ao não-pagamento de R$ 12,50 referente a troca de aparelho medidor. A esposa do advogado tentou explicar que as contas estavam todas em dia e disse que eles não poderiam suspender o fornecimento e alega ter sido empurrada por um dos homens no momento em que seu marido chegava ao local e descia do carro. Campeão e professor de caratê de uma academia que leva seu nome, Ricardo Dalfarra não pensou duas vezes em defender a mulher. Vendo-se em desvantagem apesar de serem dois, os servidores chamaram a polícia. Por sua vez, o advogado acionou o SOS Advogado da OAB que impediu a invasão do escritório pelos policiais.


Membro da Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados da OAB-MS, o plantonista fixo do SOS Advogado, José Roberto Rodrigues da Rosa, conta que ao receber o comunicado do presidente da OAB-MS Fábio Trad foi imediatamente ao local. “Lá chegando encontrei duas viaturas da Polícia Militar sob comando do sargento Rios que me informou que pretendiam conduzir o advogado até a delegacia de polícia. Para salvaguardar as prerrogativas e não ter o escritório invadido, informei aos policiais que o doutor Ricardo Dalfarra iria até a delegacia comigo. Lá, explicamos ao delegado que o advogado tinha um trabalho pendente e urgente no escritório e que tão logo terminasse voltaria para prestar depoimento e este foi liberado para voltar mais tarde ao 1º Distrito Policial”, explicou o plantonista do SOS Advogado. Ele adiantou que Dalfarra pretende entrar na Justiça com ação contra a Enersul pedindo indenização por danos morais.

O plantão SOS Advogado da OAB-MS funciona 24 horas e profissionais que tiverem suas prerrogativas do exercício da profissão devem ligar para o número 9956-7161 e falar com o dr. José Roberto.

Notícias Relacionadas
Copyright 2012. Todos os direitos reservados para OAB/MS
Avenida Mato Grosso, 4700 - Campo Grande - MS, 79031-001 - (67) 3318-4700
Desenvolvido pelo Departamento de Tecnologia da Informação OAB/MS