Notícias

Comissão da OAB/MS apresenta projeto do 1º Laboratório de Inovação e Tecnologia do país

Data:

O espaço será alternativo e informal para receber e propagar idéias     

A Comissão de Inovação e Tecnologia Jurídica apresentou na manhã desta segunda-feira (8), à Diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), projeto do 1º Laboratório de Inovação e Tecnologia (LITech) na advocacia do país. A missão é formar um ecossistema jurídico para toda a classe atuante do Estado.

O espaço será alternativo e informal para receber e propagar idéias na área da tecnologia, podendo ser de origem interna ou externa (parceiros). A partir disso, realizar conexão entre instituições públicas e colaboradores que possam favorecer a advocacia sul-mato-grossense.

“A diretriz máxima do laboratório é o advogado. A nossa finalidade também é gerar emprego e renda a esses profissionais. Todas as atividades serão realizadas com ética e decoro”, explica a Advogada e Coordenadora de Tecnologia de Informação, Dayane Nascimento Fernandes Lupoli, que fez a apresentação.

Segundo Dayane, dentre os objetivos do Laboratório de Inovação e Tecnologia, estão: colaborar na elaboração e viabilização de projetos e teses científicas que envolvam inovação e tecnologia nos múltiplos setores da sociedade sul-mato-grossense; fomentar o uso da tecnologia convencional e jurídica na carreira do profissional do Direito no MS; viabilizar projetos internos oriundos das comissões ou advogados da Seccional MS que envolvam tecnologia, através de parceiros; disponibilizar o espaço para realizar aprimoramento, aperfeiçoamento e debate do setor, bem como apresentação de idéias.

A estrutura do laboratório será sediada na Caixa de Assistência dos Advogados (CAA), os trabalhos serão monitorados pela OAB/MS, assistidos pela Escola Superior da Advocacia (ESA) e coordenados por três técnicos. O projeto tem custo zero para a instituição e será fomentado por parceiros. “O futuro é a tecnologia. Estamos nos antecipando para viabilizar a modernização ao exercício da advocacia”, citou o Presidente Mansour Elias Karmouche.

Também é proposta do Laboratório de Inovação e Tecnologia realizar análise de projetos ou sistemas de tecnologia que envolva poder público a pedido de parceiros, comissões, instituições de ensino e entidades públicas sem fins lucrativos; realizar análise referente a proeminência da profissão nos setores mercadológicos e buscar a viabilização de espaços e áreas específicas para o advogado na utilização de sistemas tecnológicos/plataformas do setor público, com a finalidade de facilitar o exercício da profissão.

Para o Vice-Presidente da Ordem Gervásio Alves de Oliveira Júnior, o laboratório será um marco na inovação tecnológica nessa gestão. “Esse projeto é a modernização da atividade profissional. Servirá de base para o mercado de trabalho dos advogados sul-mato-grossenses e de modelo para a advocacia nacional, na busca ao aprimoramento do exercício da profissão”, destacou.

Estiveram presentes também na apresentação compondo a diretoria da OAB/MS, o Secretário-Geral Stheven Razuk e a Secretária-Geral Adjunta Eclair Nantes.

Comissões em trabalho conjunto

O presidente da Comissão de Inovação e tecnologia Jurídica da OAB/MS, Bruno Eduardo Peixoto Lupoli, explica que as mais de 70 comissões temáticas irão colaborar com orientações, além de mentores convidados. “OAB MS está sendo pioneira no desenvolvimento de inovação e tecnologia e servirá de modelo nacional. É um grande passo para a modernização da advocacia”, enfatiza.

Parceiros do projeto poderão usufruir da estrutura do laboratório, bem como, solicitar orientação das comissões existentes em múltiplas áreas. O intuito é realizar a troca de informações e dados sobre área de inovação e tecnologia, eventos e assistência mútua. Ainda, receber projetos e ideias com viés democratização digital, inovação jurídico e mercadológica, social e ambiental que fomentem o Estado do MS e Advocacia.

A Comissão e Diretoria da OAB/MS definirão nos próximos dias a data para o lançamento público do Laboratório de Inovação e Tecnologia (LITech). Participou da apresentação também o Advogado Marcelo Ferreira, que faz parte da Comissão de Inovação e Tecnologia Jurídica e será responsável pela análise técnica dos projetos; a Advogada Delasnieve Daspet e o Advogado Evandro de Viana Bandeira.