Notícias

Gervásio defende a importância da imparcialidade ao abrir mesa de debate sobre a Reforma Previdenciária

Data:

A mesa de debate sobre a Reforma Trabalhista, realizada ontem (8), pela Comissão de Direito Previdenciário e pelo Movimento Juristas pela Democracia, foi aberta pelo Vice-Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Gervásio Alves de Oliveira.

Em discurso, ele que representou a presidência da instituição, defendeu a importância da imparcialidade acerca do tema. “A maioria das vezes que este assunto é debatido ele é trazido, ainda que as opiniões estejam certas, carregado de muita emoção e ideologia. Isso nos traz muita insegurança e a sociedade acaba não tendo confiança nas respostas que lhe são apresentadas, por mais embasados que sejam os seus interlocutores. O debate trazido aqui neste campo neutro como é a OAB, que representa todos os segmentos da sociedade, nos permite que possamos extrair em essência efetivamente o que nos ocorre”, enfatizou.

Ainda de acordo com o Vice-Presidente da Ordem, é importante a discussão sobre o tema que “afeta não somente as gerações passadas que podem ter a sua aposentadoria e rendimentos comprometidos, como os atuais trabalhadores e os que estão ingressando no mercado e não sabem o que os reserva no futuro”.

A Conselheira Estadual Camila Bastos este presente prestigiando o evento.

Debatedoras

A mesa de debate foi mediada pela Advogada Gisele Marques, Coordenadora-Geral do Movimento Juristas pela Democracia, e composta pela Vice-Presidente da Comissão de Direito Previdenciário, Luciene Shimabukuro; Presidente do Instituto de Direitos Humanos do Estado de Mato Grosso do Sul – José do Nascimento, Rosangela Lieko; a Economista do Dieese, Andreia Ferreira e a Advogada Emanuelle Rossi Martiniano, que é especialista em Direito Previdenciário.

“Essa parceria vem para fortalecer e disseminar a informação sobre as reformas que estão por vir. Precisamos divulgar o máximo este assunto, até que as pessoas possam se posicionar sobre o que é a favor e contra. O nosso objetivo é passar o máximo de informação à população”, destacou Luciene.

Para a mediadora do debate, a OAB/MS colocou a serviço da população o conhecimento jurídico e técnico da advocacia. “É um trabalho muito importante em que a Seccional confirma o seu papel institucional de defesa da cidadania, dos direitos humanos e da democracia”, defendeu.

A Presidente do Instituto de Direitos Humanos reforça a necessidade em discutir sobre questão previdenciária. “Temos que analisar como será daqui a 20 anos, como ficará a nossa aposentadoria. A OAB/MS está de parabéns pela abertura deste espaço tão importante para o exercício da cidadania”, disse Rosangela Lieko.

Especialista em Direito Previdenciário, a Advogada Emanuelle Rossi Martiniano alerta que este é um assunto que vai mexer no bolso de todos. “Temos que nos inteirar dessas mudanças que vai mexer na distribuição de renda do país. Acho fundamental que a OAB/MS apoie e fomente essa discussão, afinal o advogado é a voz da população”.

Participou ainda da mesa a Economista do Dieese, Andreia Ferreira. “Parabenizo a Ordem por essa iniciativa e por conceder este espaço para debater sobre este tema que vai afetar a vida de todos, tantos dos que já estão aposentados quanto daqueles que irão se aposentar. As pessoas precisam ser ouvidas e medidas como essa servem para quebrar barreiras e promover o diálogo para que possamos construir juntos”, avaliou.