| | |
OABMS

Notícias

Mansour participa do Colégio de Presidentes de Seccionais Brasileiras
Data: 06/04/2018

O Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul, está em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, participando do Colégio de Presidentes dos Conselhos Seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A solenidade de abertura aconteceu na noite de ontem (05), e foi presidida pelo presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, que saudou os presentes e desejou-lhes debates produtivos depois do hino nacional interpretado pelo casal Mara (voz) e Carlos Velazques (teclado).

Em seu discurso, Lamachia mencionou algumas decisões da Ordem em relação à vida pública nacional, como os pedidos de impeachment de presidentes. A batalha pelas prerrogativas da advocacia, o questionamento da condução coercitiva, e a defesa da presunção da inocência também foram lembrados. “A Ordem é contramajoritária em determinados momentos porque não nos afastamos um milímetro do papel de defender a Constituição”, disse. “Muitos dizem que a crise é econômica e política, mas tenho afirmado: é sobretudo ética e moral. Vamos vencer a crise tendo em mente que Justiça não é direita, nem de esquerda. Justiça se faz nos termos da lei”, completou, sob aplausos.

Antes do discurso do presidente Lamachia, láureas de agradecimento foram entregues a advogados presentes por sua contribuição à advocacia do Brasil e do Paraná. Receberam a homenagem Lamachia e demais diretores do Conselho Federal e ainda todos os presidentes de seccionais presentes.

Para o Presidente da OAB/MS, Mansour Elias Karmouche, a reunião com os colegas de todas as seccionais do país é fundamental para o alinhamento da Ordem, bem como para traçar estratégias em defesa do Estado Democrático de Direito. “É de suma importância a reunião de todos os presidentes das seccionais no momento da maior crise política e institucional do país, e imprescindível que nos reunamos para debater e alinhar posicionamentos em relação aos interesses não apenas da Ordem, mas da sociedade brasileira” frisou.

Em seu discurso de abertura, o anfitrião José Augusto Araújo de Noronha, Presidente da OAB/PR, saudou os presentes e elencou algumas das questões que farão parte dos debates, como as eleições gerais deste ano e a necessidade de estancar a criação de novos cursos de Direito em todo o país.

O coordenador nacional dos Colégios de Presidentes de Seccionais, Homero Mafra, destacou a defesa da Constituição e da democracia “Sabíamos que seríamos bem recebidos, mas não imaginávamos que seria tanto assim. Aqui no Paraná estivemos na Conferência de 1978, para ser a voz dos que não tinham vez. A Ordem se fez ainda maior rejeitando o governo de exceção. Mais uma vez nos reunimos no Paraná para combater o autoritarismo que solapa a defesa das liberdades. Temos de repetir as palavras de Guimarães Rosa, que nos ensinou que a vida quer da gente é coragem. Nossa luta é contra o destroçar das garantias constitucionais, a censura, a menção a qualquer intervenção militar. Contra as tentativas de retrocesso a tempos sombrios que já combatemos. Para os males da democracia, mais democracia”, afirmou. também citou problemas nacionais como a debilidade do Executivo e do Legislativo e um Supremo Tribunal Federal que “se apequena e não cumpre seu papel”, salientou.

OUTRAS NOTÍCIAS
MÍDIAS SOCIAIS