| | |
OABMS

Notícias

Mansour representa OAB Nacional em Encontro de Ouvidores Judiciais
Data: 17/05/2018

O Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Mansour Elias Karmouche representou nesta quinta-feira (17) Claudio Lamachia no Encontro do Colégio Nacional de Ouvidores Judiciais, que acontece no Tribunal de Justiça de MS.

O Ouvidor Judiciário do TJMS, Desembargador Marcos José de Brito Rodrigues, fez a abertura do evento representando o Presidente do TJMS, Divoncir Schreiner Maran. Ele deu as boas-vindas aos participantes que estarão reunidos até o próximo sábado (19) e agradeceu a todos que tornaram possível a realização do evento.

O Presidente Nacional do Colégio de Ouvidores Judiciários, Desembargador Altair de Lemos Junior, salientou a importância do evento. “A ideia de um Colégio de Ouvidores Judiciários teve como principal objetivo a troca de experiências entre as diversas ouvidorias judiciais para que as mesmas pudessem sempre melhorar suas estruturas, planejamentos, bem como execução de medidas visando sempre uma melhor efetividade a fim de contribuir para o aperfeiçoamento do serviço prestado pelo Poder Judiciário”.

A palestra magna do encontro foi proferida pelo Ministro Humberto Martins, Vice-Presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele abriu seu discurso saudando a mesa e destacando “orgulho de falar da OAB. Sou oriundo da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Alagoas, que eu tive prazer e privilégio de dirigi-la por dois mandatos. Também estou em casa no Tribunal de Justiça porque a magistratura é uma só. Nós temos uma missão, que é distribuir justiça. Também fui Ouvidor do STJ e, posteriormente, Corregedor da Justiça Federal e hoje estou na Vice-Presidência do STJ com a missão de assumir o Conselho Nacional de Justiça”.

O Ministro, nomeado em abril para o cargo de Corregedor Nacional de Justiça (http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/86552-ministro-humberto-martins-e-nomeado-corregedor-nacional-de-justica), explanou sobre o surgimento, o papel e as competências da ouvidoria. “O papel da ouvidoria é aprender ouvindo e sentindo. O papel do juiz é esse, ouvir. Sentença é sensibilidade. Quando distribuímos justiça, estamos agindo com sabedoria”, ressaltou citando que para o sucesso é preciso três qualidades: “humildade, prudência e sabedoria. Porque uma Ouvidoria precisa valorizar o exercício da cidadania porque sem justiça não há estado democrático de direito. Sem estado de direito não há cidadania”.

E complementa: “A Ouvidoria pode ser esse canal de que todas as pessoas possam e sintam que o Poder Judiciário pode dar a resposta aos seus reclamos. As Ouvidorias Judiciárias aproximam os Tribunais da realidade da vida de cada cidadão, de cada jurisdicionado, de cada pessoa que vê no Judiciário o exemplo, a solução e o veículo para consolidação do Estado de Direito. As Ouvidorias Judiciárias são hoje essenciais ao funcionamento do Poder Judiciário brasileiro fortalecendo o exercício da jurisdição e dando transparência e credibilidade às atividades, não só dos magistrados, mas de todos os servidores e auxiliares do Poder Judiciário”.

O Presidente da OAB/MS, que participou da abertura do Colégio, acredita que falar sobre as Ouvidorias é contribuir para o aperfeiçoamento dos serviços prestados para o cidadão. “Ressalto a importância desse encontro, principalmente ouvindo o Ministro do STJ, futuro Corregedor Nacional da Justiça, que salientou a importância das ouvidorias para aproximar tanto o cidadão, quanto a advocacia, de um Poder Judiciário mais eficaz. O objetivo das ouvidorias é não apenas de receber críticas e reclamações, mas também de aproximar a sociedade do Judiciário para criar, inclusive, uma sensação de que o Judiciário está desempenhando sua parte no Estado de Direito, prestando seus serviços com eficiência e credibilidade. Ter um Judiciário que tem os olhos voltados para a resolução dos conflitos, sabendo conviver com críticas e dando respostas rápidas para a sociedade é o que se espera”.

Também compuseram a mesa de autoridades o Presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, Desembargador Divoncir Schreiner Maran; o Vice-Presidente do TJ, Desembargador Julizar Barbosa Trindade; o Diretor-Geral da Escola Judicial de MS, Desembargador Júlio Roberto Siqueira Cardoso; o Desembargador Sérgio Fernandes Martins; o Presidente da Associação dos Magistrados de MS (Amamsul), Juiz Fernando Chemin Cury; além de Ouvidores que representam 27 tribunais brasileiros.

Estiveram presentes no evento o Ouvidor-Geral da OAB/MS Henrique Villas Boas e o Conselheiro Estadual Bento Dualibi. 

 

 

 

 

OUTRAS NOTÍCIAS
MÍDIAS SOCIAIS