| | |
OABMS

Notícias

OAB/MS e Justiça Federal discutem digitalização dos processos na esfera federal do TRF3
Data: 03/12/2018

Na tarde desta terça-feira (3) a Diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do sul (OAB/MS),  a Assessoria Jurídica, a Chefia da TI da Ordem e o núcleo de inteligência da Justiça Federal, reuniram-se para estreitar entendimentos com relação a digitalização dos processos perante a Justiça Federal.

O Juiz Federal Ney Gustavo Paes de Andrade explica que a reunião foi realizada para que seja divulgado a possibilidade de digitalização.

“O objetivo dessa reunião era principalmente divulgar para os Advogados a possibilidade da digitalização dos processos que estão tramitando na JF e celebrar um convênio ou pelo menos iniciar as tratativas da Ordem com a Justiça Federal para acelerar essa digitalização, que é uma forma de atender aos interesses de todos, dos Advogados que terão uma prestação jurisdicional mais rápida e da própria Justiça Federal, que agilizará e atenderá a população de forma mais condizente”, destacou.

“Muitos Advogados ainda não tem conhecimento que a resolução do TRF3 foi alterada e possibilitou a digitalização do processo físico em qualquer momento, porque antigamente só poderia acontecer em alguns momentos específicos. Iso não é de conhecimento de todos. Verificamos que muitos Advogados querem digitalizar, mas não sabem dessa possibilidade”, acrescenta o Juiz.

O Presidente da OAB/MS, Mansour Elias Karmouche ressalta a importância do assunto e lembra a decisão favorável do CNJ.

“É muito importante a discussão sobre a matéria uma vez que fomos ao CNJ e a decisão com relação a digitalização dos processos no TRF obteve uma decisão parcial, criando um processo híbrido de digitalização. É importante que os Advogados também tenham essa consciência que estamos trabalhando, mas criamos agora um novo ambiente para resolver essa questão”.

A Juíza Federal Monique Marchioli, salientou que é necessário um trabalho em conjunto.

“Nosso objetivo é principalmente conscientizar os Advogados que é um trabalho de cooperação e que vai beneficiar principalmente na questão da celeridade processual para as partes, para os Advogados e para a Justiça em si. Contamos com a cooperação dos Advogados para que realizemos esse trabalho, porque é um trabalho em conjunto”.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
MÍDIAS SOCIAIS