Notícias

OAB/MS suspende preventivamente advogados envolvidos em ilícitos

Data:

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS) suspendeu preventivamente três advogados de exercerem a profissão, por envolvimento em atos ilícitos. A decisão foi tomada durante Sessão do Tribunal de Ética e Disciplina, realizada nesta sexta-feira (20), no Plenário da instituição.

Tratam-se de advogados envolvidos em esquema de tráfico de drogas e pedofilia. Até o julgamento final dos processos, os três ficarão impedidos de exercerem a advocacia por 180 dias.

Presidente do TED, Marta do Carmo Taques explica que a missão da instituição é zelar pelas condutas dos profissionais, os quais “devem atuar com honestidade, decoro, lealdade, dignidade e boa fé. Além de velar por sua reputação pessoal e profissional”.

Marta completa, ainda, que advogados e advogadas têm que abster-se de utilizar influência indevida em benefício ou do cliente. “Não podem ser coniventes contra a ética, moral, honestidade e dignidade da pessoa humana. Quando agem em conduta incompatível com essas normas ferem não apenas os advogados como também a sociedade. Por isso, é dever zelar pelos valores institucionais da OAB/MS”, destacou.

Relator de um dos processos, o Advogado Alfeu Coelho Pereira Junior citou que “o processo é desgastante e repugnante contra os princípios e preceitos éticos e morais da Ordem dos Advogados do Brasil e que trata-se de uma conduta, a princípio, inescrupulosa”.

Outro relator, Maurício Rasslan frisou que a “função do Tribunal de Ética e Disciplina é analisar o exercício do bom direito e a repercussão negativa que determinadas atitudes causam à imagem de toda a advocacia.