Notícias

Ouvidor do TJMS, Desembargador Marcos de Brito recebe homenagem de Colégio de Presidentes da OAB/MS

Data:

O 79° Colégio de Presidentes da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), realizado nesta quinta-feira (12), em Ponta Porã, começou com a entrega da Moção de Congratulação ao Ouvidor do TJMS, Desembargador Marcos José de Brito Rodrigues, que lhe foi outorgada na última sessão do Colégio de Presidentes.

Ao anunciar o agraciamento, o Presidente Mansour Elias Karmouche destacou que qualquer homenagem que a OAB/MS presta hoje tem grandes motivos e que o Ouvidor do TJMS é de enorme grandeza para a advocacia. “Essa homenagem é de todos os Presidentes das Subseções, por isso é feita neste Colégio. Na qualidade de Ouvidor, o mesmo recebe diversas demandas da capital e principalmente do interior e as atende com deferência, dignidade e resolutividade. Faz isso com muito empenho e atende as reivindicações da nossa classe. Toda essa atenção motivou essa moção para o Ouvidor do TJMS”.

Mansour citou também que “Essa é a segunda vez que o Ouvidor participa do Colégio de Presidentes ouvindo os pleitos da advocacia, principalmente das dificuldades que os profissionais enfrentam no Judiciário de MS. Motivo de reconhecimento e elogio desta Seccional”, enfatizou o Presidente da Ordem.

Na vez da palavra, o Desembargador Marcos José de Brito Rodrigues cumprimentou a todos os advogados e advogadas e agradeceu o reconhecimento. “É uma grande honra atender a advocacia. Tenho um bom relacionamento com todos. A arrogância é a palavra de quem tem medo e tenho a humildade de dizer não sei, mas vou procurar. Por isso, sempre que posso, quero atender as pessoas. Acredito que estamos no caminho certo. Estou sempre à disposição. Muito obrigado”, retribuiu.

Marcos de Brito é natural de Campo Grande e formado em Direito pela antiga FUCMT. Em 2010 foi designado para ser Juiz Auxiliar da Vice-Presidência do Tribunal de Justiça e em 2011 tornou-se Juiz Auxiliar da Presidência do TJMS até abril de 2012, quando passou a atuar como Desembargador em substituição.