Notícias

Bossay vê normalidade em liminar contra lei antinepotismo

Data:

Marta Ferreira e Maristela Brunetto O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, Rubens Bossay, afirmou agora à tarde, durante lançamento do projeto Judiciário Escola, em Campo Grande, não ver problemas no fato de o Tribunal continuar concedendo liminares contrárias à lei antinepotismo, mesmo depois de ter se julgado inapto para votar a constitucionalidade da lei, em votação no dia 19 de fevereiro, na qual 16 dos 24 desembargadores declararam suspeição e o Tribunal Pleno acabou deixar a cargo do STF (Supremo Tribunal Federal) a votação da Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) questionando trechos da lei contra o emprego de parentes. Bossay afirmou que os desembargadores que estão concedendo liminares não são os mesmos que alegaram suspeição e por isso não haveria impedimento em votar as ações questionando a lei.