Notícias

Conselho Seccional concede moção póstuma ao Advogado Osmar Martins Blanco

Data:

A Sessão Ordinária Virtual do Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, Mato Grosso do Sul (OAB/MS), iniciou na tarde desta sexta-feira (27), com Moção Póstuma ao Advogado Osmar Martins Blanco, falecido aos 48 anos, em decorrência de infarto, no dia 20 de maio deste ano.

Nascido em Dourados, foi nesta cidade que Osmar exerceu a advocacia e prestou relevantes serviços à sociedade. A homenagem concedida a ele foi lida pelo colega de profissão e amigo, Conselheiro Márcio Fortini. Cumprimentando a todos, Fortini destacou que o momento também era de reflexão sobre a vida. Em seguida, elencou qualidades de Osmar.

“Participou de vários movimentos e associações. Foi meu aluno de faculdade e sempre buscava conhecimento e aprimoramento na formação jurídica. Foi um advogado criminalista que se dedicou às causas do Tribunal do Júri. Discreto, educado, dedicado a processos e causas criminais não se afastava da defesa dos Direitos Humanos. Tanto que foi Presidente da referida Comissão da Subseção Dourados e sempre lutou incessantemente pela prevalência dos direitos da pessoa humana, o combate à intolerância, opressão, arbítrio e abuso dos direitos de liberdade”, citou.

O Conselheiro encerrou suas palavras destacando que Osmar partiu para o plano espiritual sendo motivo de orgulho para todos que faziam parte do seu convívio. “Ele viveu intensamente a vida, exerceu o seu trabalho com responsabilidade e foi feliz naquilo que fazia. A vida é uma peça de teatro que não nos permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos”, concluiu.

O Presidente da OAB/MS, em nome de todos os presentes, fez questão de também registrar a sua homenagem. “Osmar deixa uma lacuna grande na advocacia. Não apenas de Dourados, mas a sul-mato-grossense e brasileira. Honrou a beca que vestia e nos dá muito orgulho”, memorou.

A cerimônia de Moção Póstuma foi acompanhada pelos pais de Osmar: senhora Dilma Martins Blanco e o senhor Alcibiades Gonçalves Blanco, os quais Mansour parabenizou pelo “filho sensacional que tiveram, de alta sensibilidade, que cumpriu com o seu compromisso social e honrou a classe”.

Texto: Laura Holsback / Fotos do Conselho: Gerson Walber