Notícias

Diretoria, Comissões e Comandante do Distrito Naval discutem incêndios no Pantanal

Data:

A Diretoria e Comissões da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), se reuniram, na manhã desta quarta-feira (7), com o Comandante do 6º Distrito Naval, Contra-Almirante Sérgio Gago Guida para tratar de incêndios no Pantanal.

Participaram da reunião o Presidente da OAB/MS Mansour Karmouche, Vice-Presidente Walfrido Azambuja, Presidente da Comissão de Meio Ambiente Arlindo Muniz e o Vice-Presidente da Comissão de Assuntos de Defesa e Estudos Estratégicos Aluízio Frazão.

Mansour parabenizou o trabalho da Marinha, Corpo de Bombeiros, de todos os brigadistas e destacou a preocupação da OAB/MS com esses incêndios que, “muitas vezes ocorrem de forma natural, em outras, como divulgado pela imprensa, por ação do ser humano. Isso deve ser investigado, levado a cabo, para que seja apurada a responsabilidade. A OAB/MS irá cobrar essa apuração e auxiliar com recursos técnicos de nossos profissionais e colaboradores para, com sugestões ajudar a diminuir esse problema que atinge nosso Pantanal”.

O Vice-Presidente Walfrido Azambuja lamentou os incêndios florestais, as dificuldades enfrentadas pela população ribeirinha e também se dispôs a ajudar com os recursos técnicos disponíveis.

O Comandante do 6º Distrito Naval, Contra-Almirante Sérgio Gago Guida expôs uma sinopse do ecossistema brasileiro dizendo que “não há como apurar momentaneamente se o evento é circunstancial, cíclico ou se será permanente”. Ele advertiu a responsabilidade humana sobre os incêndios, daquelas pessoas que, por cultura, colocam fogo para queimar seus lixos, e frisou sobre “campanhas de conscientização sobre incêndios culturais e da necessidade de ações de apoio à população ribeirinha, extremamente dependente dos rios”.

Arlindo Muniz, Presidente da Comissão de Meio Ambiente, convidou a Marinha para participar de Observatório Regional, a ser criado após deliberação em reunião convocada pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNM) e Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com participação da OAB/MS. “Nossa preocupação não é procurar culpados, mas quais serão as medidas a serem tomadas daqui pra frente para que evitemos esse desastre. Por isso, a importância de nosso Observatório, em que a OAB/MS está capitaneando e com participação da Marinha, profunda conhecedora do nosso Estado, do combate e prevenção aos incêndios florestais”.

O Vice-Presidente da Comissão de Assuntos de Defesa e Estudos Estratégicos Aluízio Frazão parabenizou os trabalhos da Marinha, “com intuito único de reguardar nosso território, a vida da nossa flora e fauna brasileira” e enfatizou a importância de estreitar laços entre instituições.

 

Texto: Catarine Sturza / Fotos: Gerson Walber