Notícias

Diretoria da OAB/MS recebe ex-Presidente da Academia Brasileira de Letras Carlos Nejar

Data:

O poeta do pampa brasileiro. O imortal poeta da Academia Brasileira de Letras (ABL) Carlos Nejar visitou, nesta quarta-feira (02), a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul. O poeta presenteou com sua última obra o Presidente Mansour Elias Karmouche.

Aos 81 anos, o escritor gaúcho, ficcionista, tradutor e crítico, contou um pouco de sua carreira de 60 anos dedicada à literatura, sendo indicado duas vezes para o prêmio Nobel de Literatura, nos anos de 2018 e 2019. Para comemorar a trajetória, ele lançará livro em Campo Grande nesta quinta-feira (3).

Na ocasião, o Presidente Mansour Karmouche foi presenteado com a obra, intitulada “The Invisibles”, reeditada pela sul-mato-grossense Life Editora. “É um momento ímpar que entra para a história da nossa Seccional receber a visita do Carlos Nejar, não apenas como um poeta imortal, mas como pessoa, que dignifica o povo brasileiro. Muito obrigado pela surpresa e obra”.

Mansour recebeu Carlos Nejar junto ao Vice-Presidente Walfrido Azambuja Júnior e o Presidente da CAAMS José Armando. A Presidente da Comissão de Cultura da OAB/MS Delasnieve Daspet, o Advogado Nelson Vieira, o editor da Life Editora Valter Jeronymo e Jairo Ferreira também participaram.

A Presidente da Comissão de Cultura da OAB/MS e Medalha Heitor Medeiros Delasnieve Daspet entregou a Medalha, número 60, de 40 anos da OAB/MS a Carlos Nejar. Considerado um dos dez poetas mais importantes do Brasil pela Revista Literature World Today, antes de se dedicar à poesia, fez Direito na PUC-RS, foi Promotor e Procurador do Estado do Rio Grande do Sul, onde nasceu.

“Eu não tenho idade. Tenho idade das coisas, das manhãs e da palavra. Boa parte dos meus livros escrevi em frente ao mar, em Guarapari, meu paiol da aurora. Depois me mudei para o Rio de Janeiro para ser Presidente da Academia Brasileira de Letras, onde moro até hoje, com a visão da Urca“, lembrou Nejar, filho de uma família de comerciantes gaúchos e pai de quatro filhos, um Poeta, Juiz, Promotor e uma Desembargadora.

Ele complementou que veio a Cidade Morena “lançar livro a convite da Academia Feminina de Letras de Mato Grosso do Sul, a pedido da minha querida Delasnieve. É o primeiro lançamento nacional e em Campo Grande. A obra faz parte uma nova escola de visão ficcional, sobre simbolismo indianista”.

Nejar concluiu com as seguintes palavras: “Cada pessoa deve acreditar no seu sonho. Nós podemos muito mais. Eu creio não apenas na ação humana, mas no Deus do impossível. O impossível é apenas o possível que está dormindo e precisa acordar”.

 

Texto: Catarine Sturza / Fotos: Gerson Walber