Notícias

Diretorias da OAB/MS, CAAMS e Comissão orientam inscritos em Exame de Ordem

Data:

O primeiro Exame de Ordem desde o início da pandemia aconteceu neste domingo (6). A Secretária-Geral Adjunta da OAB/MS Eclair Nantes, o Diretor-Tesoureiro da CAAMS César Palumbo e a Comissão de Exame de Ordem, presidida por André Fredo, acompanharam a aplicação da 2ª fase.

A prova do XXXI Exame de Ordem que estava prevista para o dia 5 de abril, teve de ser remarcada devido à pandemia da Covid-19, vindo a ocorrer neste domingo. Na ocasião, os Diretores e os membros da Comissão orientaram os inscritos, verificaram a organização e o cumprimento dos protocolos de biossegurança.

De acordo com a Secretária-Adjunta Eclair Nantes, a preocupação da Diretoria era com o retorno presencial em meio à pandemia. “Há meses que estávamos sem a realização do Exame. Por isso, resolvemos acompanhar como ia acontecer, se obedecidos os critérios de biossegurança. Vimos que, de fato, ocorreu tudo conforme a previsão, com todos os cuidados, desde o distanciamento, poucos alunos em cada sala, medição de temperatura, disponibilização de álcool em gel, dentre outras medidas de extrema importância ao momento”.

O Tesoureiro da CAAMS Cesar Palumbo parabenizou a organização. “Fomos acompanhar como foi realizada a prova nesse primeiro Exame de Ordem durante a pandemia. Verificamos que todos os candidatos tiveram condições de fazer a prova em segurança. Todos os protocolos de biossegurança foram cumpridos. Dentro da realidade que vivemos, foi um trabalho excepcionalmente bem feito”.

A OAB Nacional e a Fundação Getúlio Vargas, responsáveis pela prova, estabeleceram uma série de medidas de segurança para que não ocorresse riscos de contaminação. Na entrada, segundo Coordenador da FGV em Campo Grande Pedro Augusto Pacheco de Miranda, havia termômetro para medir a temperatura, álcool em gel, tanto nos corredores, salas de aplicação, como sanitários, era obrigatório o uso de máscaras e distanciamento entre os candidatos de mais de 1,5 metro.

O Presidente da Comissão de Exame de Ordem André Fredo destacou a importância do retorno da aplicação da prova presencial. “É um instrumento de aferição da preparação para a advocacia, sendo uma garantia da qualidade prestação do serviço advocatício para todos os cidadãos. O fato de ocorrer neste ano é uma vitória da OAB, da classe e da cidadania. Foram 28 salas, cerca de 16 pessoas por sala, somando cerca de 450 inscritos. A prova ocorreu de forma perfeita, demonstrando tanto ser um exemplo de qualidade e segurança no que diz respeito à aplicação das provas, também um exemplo a biossegurança”.

Acompanharam o início das provas os membros da Comissão Moisés Salim Sayar (Vice-Presidente), Thiago do Espírito Santo Souza (Secretário-Geral), Adilson Deniozevicz, Jeisa Corrêa de Moraes e Nadir Alcides Oliveira Júnior.

Inscritos

Pedro Agrinpio Brasileiro Machado, de 23 anos, foi um dos inscritos no Exame. Ele terminou o curso no ano passado e esperava a prova. “Por um lado, foi bom para estudar mais, por outro, ficamos num limbo, porque terminamos a faculdade e não podíamos advogar. Foi um nervosismo nessa espera. Agora passar para atuar na área penal”.

Dentre os mais de 400 inscritos, Danielly Tanny Nunes. Quando começou a pandemia, ainda grávida, ela aguardava a segunda fase do Exame. De lá pra cá, Sophia nasceu e ela foi a prova acompanhada da filha de 5 meses e da mãe Andrea. Amamentando, a filha ficou com a mãe enquanto ela fazia a prova.

“Quando fiz a outra prova tinha acabado de descobrir que estava gravado, nesse tempo consegui estudar mais, fiz três cursinhos e me preparei melhor. Estou bem tranquila hoje deixando ela com minha mãe. Estou muito segura e sei que vou conseguir”, diz com sorriso no rosto e Sophia no colo.

 

 

Texto: Catarine Sturza / Fotos: Gerson Walber