Notícias

Moderna e eficiente, gestão eleva finanças da OAB/MS a padrão de excelência

Data:

Na busca por meios de garantir uma melhor gestão em um período de pandemia, a Tesouraria da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), elevou as finanças a um padrão de excelência nos últimos anos.

O Diretor-Tesoureiro Marco Rocha, apesar do momento de crise econômica imposto pelo novo Coronavírus, conseguiu inovar, direcionar melhor as ações e o caixa à prioridade da advocacia, eliminando desperdícios e realocando recursos.

Um dos primeiros a utilizar o conceito de excelência, o filósofo Aristóteles disse: “Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito”. Buscar a excelência, diferente do que muitos pensam, não é uma perfeição, mas uma jornada, de fazer o melhor possível com o que se tem todos os dias. Por isso, é um hábito, um comprometimento diário que a Tesouraria da OAB/MS buscou nos últimos anos, com disciplina e ética na administração dos valores vindos da advocacia.

Em resposta imediata à mudança trazida pela pandemia, após campanha massiva de publicidade em razão das eleições, a Tesouraria conseguiu reduzir os níveis elevados de inadimplência de mais de 50% a pouco mais de 30%, padrões considerados normais.

A Tesouraria cumpriu nesta gestão com todos os pagamentos internos e às outras instituições, como folha de pagamento, fornecedores, plano de saúde, FGTS, manutenção de 93 Salas na Capital e Interior, incluindo os Coworking e Clube Campo, obras, aquisição de máquinas e equipamentos, além do repasse mensal ao Conselho Federa, FIDA e Caixa de Assistência (CAAMS).

O Diretor-Tesoureiro Marco Rocha deixou a OAB/MS na vanguarda quando o assunto é responsabilidade fiscal, fazendo uma gestão moderna e coerente com o cenário nacional. “Fizemos uma gestão criteriosa, priorizando os serviços prestados à classe, sem se descuidar da saúde financeira da instituição. Foi preciso equilibrar receitas e despesas. Conseguimos por diversas vezes não repassar à advocacia essa despesa, como agora em 2021 que congelamos a anuidade, tendo em vista a situação pandêmica que vive o país. Isso demonstra o comprometimento da administração com a classe. Compromisso que assumimos no início da gestão”.

Marco Rocha ressaltou que o caixa será entregue ao fim da gestão sem qualquer dívida. “Entregaremos as contas no azul, com todas as dívidas antigas quitadas, e com excelente saldo em caixa, pronto para a próxima gestão. Valores que poderão ser transformados em investimento para a advocacia. Não receio afirmar que deixarei as finanças em patamar nunca visto”,

Desde 2020, a OAB/MS quitou os repasses para o Conselho Federal, Fundo de Integração e Desenvolvimento Assistencial dos Advogados (FIDA) e Caixa de Assistência dos Advogados (CAAMS). Os repasses que eram feitos anualmente passaram a ser feitos mensalmente.

O Presidente da CAAMS José Armando reiterou a importância dos repasses mensais. “Os repasses mensais, adotados de forma inédita, são de suma importância, pois aliviam as contas da CAAMS e reforçam a prestação de serviços de forma mais eficaz e rápida à advocacia”.

 

 

Texto: Catarine Sturza / Foto: Gerson Walber