Notícias

Com auditório lotado, OAB/MS cumpre desagravo em Nova Andradina em favor do Advogado Jairo Marques de Cristo

Data:

A Diretoria da OAB/MS cumpriu, nesta quinta-feira (14), no auditório da 7ª Subseção Nova Andradina, desagravo em favor do Advogado Jairo Marques de Cristo, em razão de ato de violação de prerrogativa pela Juíza Patricia Érica Luna da Silva.

O desagravo se deu em razão da determinação da Juíza ao cumprimento de busca e apreensão, realizada diretamente pela Polícia Civil de São Paulo, no escritório do profissional da advocacia.

Estiveram presentes, o Presidente da OAB/MS Bitto Pereira, o Secretário-Geral e Corregedor-Geral Luiz Renê G. do Amaral, Diretor-Tesoureiro Fábio Nogueira Costa, o Conselheiro Federal e Membro honorário vitalício Mansour Elias Karmouche, o Presidente da Subseção Stenio Ferreira Parron, o Conselheiro Estadual Ilson Cherubim, Stevão Martins Lopes, o Presidente da Subseção Ivinhema Naur Antônio Queiroz Pael, o Conselheiro do TED Jean Junior Nunes e a Delegada da CAAMS da Subseção Cleonice Costa Farias.

De acordo com o Presidente da 7ª Subseção Nova Andradina, Stenio Ferreira Parron, “o ato praticado contra ele fere todos os advogados aqui presentes, todos nós temos que ter essa independência, esse destemor e é por isso que estamos aqui. A sociedade também é ferida sem a prerrogativa do advogado porque nós somos a voz que leva os direitos que serão apresentados ao Estado”.

O Advogado desagravado Jairo Marques de Cristo, agradeceu o ato. “O desagravo nada mais é do que o reconhecimento da minha inocência. então só tenho a agradecer a Deus e a Diretoria que nunca deixou de emprestar todo o apoio inclusive com ampla defesa contraditória à todas as partes, e isso que é importante“

O Presidente da OAB/MS Bitto Pereira foi o orador do desagravo. “O mais importante na advocacia é o nome do advogado, porque é isso o que você carrega por toda a eternidade, e hoje estamos aqui para restabelecer a dignidade e o nome do Jairo, construído com muito suor e muito trabalho. Fico muito feliz em ver este auditório lotado para mostrar a união e a força da advocacia, este é o papel fundamental da OAB/MS: respeito e defesa das prerrogativas. Nós não temos como atuar se tivermos as prerrogativas violadas. Ser advogado significa falar quando todos se calaram, dar voz à cidadania, nós somos os sacerdotes do Estado Democrático de Direito, e quando se cumpre um desagravo não se está defendendo somente à advocacia, estamos defendendo a Constituição Federal”.